quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Caixa Postal 1989


O envelope era azul. Selo com carimbo de Belo Horizonte. No remetente, apenas: ‘Caixa Postal 1989’”. P. 6
É um romance muito gostoso de se ler em qualquer lugar. Uma mistura de sutileza, emoção e realidade juvenil podem definir o livro de Angela Carneiro. Caixa postal 1989 não se resume a mais um romance infanto-juvenil, mas também traz um panorama do mundo adolescente na década de 80, que por sua vez não estão distantes da realidade atual. Ainda permanecem as dúvidas, os medos e a expectativa de se encontrar.
A história começa quando Laura, uma jovem de 15 anos, ao folhear uma revista feminina na sala de espera do dentista encontra um curioso anúncio: PROCURA-SE UM AMIGO! De um tal de moreno, 17 anos e que gosta de poesia. Nº da caixa postal? 1989.
Aquilo fica martelando na cabeça de Laura até a vontade de ver no que vai dar se ele responder vence e ela responde ao anúncio. Leu agora mais velho um ano e cursando Letras retorna a carta de Laura. A primeira carta que respondeu depois que colocou o anúncio. E ainda precisava de um amigo (ou amiga).
Ela carioca, ele mineiro assim começam a se corresponder por cartas, descobrindo um pouquinho um do outro, sem o pré-julgamento das aparências. Nas cartas eles dividem suas incertezas sobre o amor, o verdadeiro eu, os seus medos, dúvidas e alegrias. O livro também aborda questões bem presentes do universo adolescente como o sexo, drogas, o primeiro voto e o relacionamento familiar. O legal é que o livro não fica só nas cartas entre Leo e Lala, aborda questões reais que se passam com seus amigos também. Como os casos da Marlúcia, melhor amiga de Laura, e seus problemas com a mãe e namorados, e os ex-hippies Celeste e Paulo, pais de Laura.
No decorrer das trocas de cartas nasce uma verdadeira amizade, que se fortalece com o amadurecimento de cada um. Uma leitura prazerosa com um enrredo simples, mas que faz pensar em questões importantes do social.
[...] acho que se a gente não seguir as fantasias elas acabam por abandonar a gente pra sempre!”. P.6
Apreciação: Muito bom

6 comentários:

  1. PARABÉNS...Muito boa a sua iniciativa Iza. Visto que a maioria dos jovens não valorizam a leitura prazerosa, quando muito, lêem por pura obrigação.Este blog pode servir de incentivo para todos crianças, jovens e adultos.Espero mais resenhas e que não seja apenas de leitura juvenil.
    Que tenha indicações para os mais novinhos como meu filho de 10 anos.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Alessandra. E qualquer dia resenho um livro infantil também para você indicar ao seu filho. Abraços...

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente com a alessandra iza...vc me incentivou a fazer meu blog e fazer resumos..pois quero muito ter este gosto de ler..parabéns...!

    ResponderExcluir
  4. Que bom poder despertar isso!! Seriamos parceiras!!!

    ResponderExcluir
  5. Oi! Que bom que você gostou!
    Comecei a te seguir e te lincando no meu blog sobre comidas e leituras. Chegou a ler a continuação?

    ResponderExcluir
  6. Sim, sou eu!
    É curtinho, mas houve continuação
    http://nossospequenosleitores.blogspot.com/2011/04/relacionamentos-virtuais-ou-nao-eu-te.html
    E depois, fiz um blog que sairá em breve como um livro!
    Como sou escritora compulsiva,além de facebook, orkut, tweeter, faço livros personalizados e mantenho 4 espaços virtuais. Vocês estão convidadas a participarem nesses sem censura!
    http://cafezinhocombiscoito.blogspot.com (livros e comidas)
    http://angelaescritora.multiply.com (fotografias, resenhas, broncas )
    http://angelacarneiro.multiply.com ( meus livros e coisas para crianças)
    last, but not least
    hhtp://lauraingalls.multiply.como (para as lauretes, fãs da Laura Ingalls. )
    no orkut acho que são 3 comunidades,um do caixa postal, outra sobre mim e uma sobre o próximo caixa postal. E vamos nos falando!

    ResponderExcluir

Vamos trocar ideias?