quarta-feira, 23 de julho de 2014

A Metamorfose - Franz Kafka

A Metamorfose nos traz a história de Gregor Samsa, um homem comum, que em um dia aparentemente comum acorda para ir trabalhar e se surpreende ao ver-se transformado num “inseto monstruoso”. A partir desse episodio o leitor é conduzido para a vida dessa personagem, que inclui a sua relação com a família (os pais e a irmã Grete) e a forma como esta família reagiu ao se defrontar com algo tão inusitado quanto ver um membro da família com uma aparência totalmente assustadora.
Apesar de parecer uma história bizarra que não acrescentaria nada na vida de quem a lê, ele é um livro denso e para mim em particular da metade para o final da trama totalmente angustiante. Com uma escrita incrível (nem detalhada, nem direta demais) Kafka consegue nos fazer penetrar no inconsciente de Gregor e sentir o sofrimento dele devido a postura que os seus familiares tiveram ao vê-lo depois da metamorfose. Acredito que esse é um daqueles livros que deixam uma interpretação diferente em cada leitor. No meu caso me impressionou muito a crueza presente em todo o enredo, semelhante por vezes a vida real, e talvez por isso tenha me afetado tanto. O quanto nos importamos pouco com o outro se ocupando de nós mesmos e esquecemos facilmente as dores alheias para pode viver, foi algo que me marcou dessa leitura. O final traduz bem todo o sentimento gerado durante a leitura e te deixa perplexa por tudo que ocorre nas últimas páginas.
Esse foi um dos poucos livros que Kafka publicou em vida, e graças a um amigo seu temos outras obras dele para apreciar a grande genialidade desse escritor que era advogado e tinha um prazer imenso pela literatura. Pelo que li da sua biografia ele não tinha uma boa com o pai, e é possível que sua experiência pessoal tenha sido o mote que a aparece na relação entre o Gregor e a família. Com certeza lerei mais obras dele e buscarei conhecer um pouco mais desse mundo kafkiano.

Notas do exemplar:

Editora: Abril (Coleção Abril Coleções)
Tradução: Lorival Holt Albuquerque
Páginas: 96.


2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Que blog lindo, Iza! Kafka é demais! Gosto muito do livro e dessa edição da Abril.
    Beijos, Bárbara.

    ResponderExcluir

Vamos trocar ideias?